1. Home
  2. /
  3. Geral
  4. /
  5. Polícia Federal investiga fraudes...

Polícia Federal investiga fraudes em Regimes Próprios Matogrossenses

Policia-Federal

Policia-Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (12) em Mato Grosso e outros seis Estados uma operação para combater um esquema de fraudes com recursos dos institutos de previdência municipais. Estão sendo cumpridos 60 mandados de busca e apreensão e 20 mandados de prisão temporária expedidos pela 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

A Operação Encilhamento é considerada a segunda fase da Operação Papel Fantasma e apura fraudes envolvendo a aplicação de recursos dos Institutos de Previdência Municipais em fundos de investimento que contém, entre seus ativos, debêntures sem lastro, emitidas por empresas de fachada.

Em Mato Grosso os alvos foram o PREVIVAG e o IMPRO, Institutos de Previdência das Prefeituras de Várzea Grande e Rondonópolis, respectivamente.

O IMPRO não participa do Programa AMM-PREVI, já o PREVIVAG aderiu ao programa em 01 de julho de 2015. Embora o PREVIVAG participe do programa AMM-PREVI, o mandado de busca e apreensão cumprido nesta manhã, refere-se a aplicações financeiras realizadas em período anterior a adesão do Município de Várzea Grande ao programa.

Ao longo dos anos várias operações foram realizadas pela Polícia Federal para combater quadrilhas especializadas em esquemas para fraudar institutos de previdência social dos municípios brasileiros, mediante a aplicação em fundos de investimentos com papeis podre, com rentabilidade baixa e alto risco de investimento, tais como Operações Miquéias, Papel Podre e Papel Fantasma, todavia, em nenhum momento constatou-se a aplicação de recursos financeiros pelos institutos de previdência que participam do Programa AMM-PREVI.

Mais uma operação policial ocorre no segmento e nenhum instituto de previdência participante do Programa AMM-PREVI está envolvido, demonstrando a seriedade na boa gestão das aplicações financeiras dos recursos, que remontam a quantia de 1,3 (um bilhão e trezentos milhões) aplicados em instituições financeiras oficiais de ilibada reputação e futuramente serão destinados ao pagamento das aposentadorias e pensões dos servidores públicos.

1 Comentário

  1. Claudemir disse:

    Cargo: controlador interno
    Órgão: Camara Municipal de Juara
    Fica o alerta para os servidores que contribuem na formação desses fundos se aproximar e cobrar dos administradores maior transparência, alem de pessoal verificar o andamento, solicitando quanto e onde esta sendo aplicada as reservas, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.